O final do ano reserva diversos jogos amistosos de caráter festivo ou beneficente. E Neymar e Robinho jogarão um contra o outro em uma dessas ocasiões. No dia 22 de dezembro, ocorrerá no estádio do Pacaembu o amistoso Ousadia x Pedalada, com as equipes sendo capitaneadas, respectivamente, pelos craques do Barcelona e do Atlético Mineiro.

 

O confronto, de clima cordial, será promovido para trazer um clima familiar aos estádio de futebol, frequentemente palcos de episódios violentos, e terá a presença de diversos outros jogadores profissionais, como Gabriel Jesus, Lucas Lima, Kaká, Julio Baptista e Taison. Falcão, do futsal, também marcará presença, assim como personalidades da música e da televisão, o surfista Gabriel Medina e o piloto Felipe Massa, da Fórmula 1.

 

Com ingressos já a venda, parte da renda obtida será revertida para o Instituto Neymar Jr., complexo educacional e esportivo que atende 2.400 crianças na Praia Grande, litoral paulista. O torcedor poderá ainda contribuir com um quilo de alimento não perecível e com isso pagar meia no valor do ingresso.

A única camisa de clube brasileiro permitida para entrar no estádio é a da Chapecoense, que será homenageada. A camisa da Seleção Brasileira deve ser a mais usada pelo público.

Faltando apenas o jogo entre Chapecoence e Internacional, que acontece nessa segunda-feira na arena condá em Chapecó, veja como ficou os outros resultados da 20ª rodada do campeonato brasileiro.

 

A boca pequena do torcedor já crava que os jogadores do Palmeiras entregaram domingo diante da Chapecoense pela 21ª rodada do campeonato nacional, para que houvesse a queda do treinador Cuca, que vem balançando desde as eliminações da Copa do Brasil (Cruzeiro) e Libertadores da América ( Barcelona-Equador).

Um clássico para reviver ou definitivamente cair

Segundo o flamenguista Beto Lupatini, editor, ele não aguenta mais um revés.  Só que a favor dos palestrinos consta o fato de que o jogo será contra o São Paulo, na Arena Palmeiras, onde o visitante perdeu todas as partidas disputadas até aqui. Foram 4 jogos, 12 gols para o Palmeiras e apenas 1 anotado pelo São Paulo.  

O são-paulino tem noção das limitações da equipe, mas conta com essa instabilidade emocional no elenco rival. Em reunião nessa segunda feira, ficou definido que Cuca continua no comando. Resta saber se foi mais um voto de confiança da diretoria ou uma economia imediata. Já que se houver um rompimento de contrato, a multa a ser paga ao treinador é de R$ 1,5 mi.

Tá cheirando empate domingo. O cheiro aumenta pra uma demissão na segunda.

O início de Santos e Flamengo nesta quarta-feira não foi nada animador. Porém, o segundo tempo foi digno do embate que aconteceu entre as equipes na última semana. Em mais um confronto recheado de alternativas, o Peixe abriu o placar, viu o Rubro-Negro marcar duas vezes, mas buscou a virada novamente na raça e venceu por 3 a 2, no Pacaembu, em duelo válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com a vitória, o alvinegro chegou aos 34 pontos e manteve-se na terceira posição. Já o Mengão ficou estacionado com 29 e termina a rodada em quinto.

No próximo domingo, o time carioca recebe o Vitória, às 11h (de Brasília), na Ilha do Urubu, pela 19ª rodada. No mesmo dia, mas às 19h, os santistas visitam o Avaí, na Ressacada.

1ª etapa fraca e placar zerado
No primeiro tempo, Santos e Flamengo não conseguiram repetir o ótimo duelo que aconteceu na semana passada, na Vila Belmiro, pela Copa do Brasil. Com pouca inspiração, as duas equipes fizeram uma primeira etapa bastante truncada no Pacaembu.

Porém, o Rubro-Negro conseguiu ser superior ao Peixe. Tanto que as duas chances mais claras foram do time carioca. Aos 23 minutos, Guerrero recebeu bom cruzamento de Rodinei, mas falhou na hora de bater e perdeu ótimo oportunidade de frente para o gol.

Já aos 34 minutos, Willian Arão desviou cobrança de escanteio na primeira trave e Juan apareceu completamente livre dentro da área, mas cabeceou para fora. No ataque seguinte, Diego arriscou de longe e Vanderlei salvou. No rebote, Felipe Vizeu dominou, limpou a marcação e mandou na trave, assustando os santistas no Pacaembu.

O Santos, por sua vez, apostava na velocidade de Bruno Henrique, mas pouco conseguiu penetrar na zaga flamenguista e não assustou o goleiro Diego Alves em toda a primeira etapa.

Viradas e Peixe com o triunfo
Os primeiros momentos depois do intervalo não davam demonstrações de que o jogo seria melhor. Porém, Bruno Henrique tratou de colocar emoção ao jogo logo aos 8 minutos. Após chute de Ricardo Oliveira, a bola desviou em Márcio Araújo e caiu nos pés de Bruno Henrique, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes e abrir o placar no Pacaembu.

Mas a alegria dos santistas durou pouco. Três minutos após fazer 1 a 0, o Peixe viu o Mengão chegar ao empate em grande estilo. Éverton Ribeiro recebeu de Rodinei na entrada da área e soltou uma bomba. A redonda desviou levemente na zaga e enganou Vanderlei. Golaço e 1 a 1 no marcador.

O tento animou os flamenguistas, que partiram para cima e aproveitaram falha defensiva do Santos para virar o jogo em dez minutos. Aos 21, Willian Arão encontrou um buraco no meio da zaga e achou Felipe Vizeu. De frente com Vanderlei, o atacante bateu de esquerda e colocou o Rubro-Negro na frente.

Após sofrer a virada, o Peixe começou a mostrar nervosismo e não conseguiu melhorar nem com a expulsão de Rodinei, aos 28, após forte entrada em Jean Mota.

Porém, o futebol é um esporte imprevisível. Justamente em seu pior momento no jogo, o Santos chegou ao 2 a 2 após chutaço de longe de Alison. E quando parecia que o empate estava decretado, Daniel Guedes cruzou na cabeça de Ricardo Oliveira, que venceu Diego Alves e decretou a virada santista no Pacaembu.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 3 X 2 FLAMENGO

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 02 de agosto de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadao (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Público: 27.030
Renda: R$ 870.640,00
Cartões amarelos: SANTOS: Yuri, Lucas Lima. FLAMENGO: Rodinei, Diego, Everton.
Cartões vermelhos: FLAMENGO: Rodinei. SANTOS: David Braz.

GOLS:
SANTOS: Bruno Henrique, aos 8 do 2ºT; Alison, aos 39 do 2ºT; Ricardo Oliveira aos 43 do 2ºT;
FLAMENGO: Éverton Ribeiro, aos 11 do 2ºT; Felipe Vizeu, aos 21 do 2ºT;

SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota (Kayke); Yuri (Zeca), Renato (Alison) e Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira.
Técnico: Levir Culpi

FLAMENGO: Diego Alves; Rodinei, Réver, Juan e Renê (Berrío); Márcio Araújo, Willian Arão, Diego (Pará) e Éverton Ribeiro; Everton e Guerrero (Felipe Vizeu).
Técnico: Zé Ricardo

"Eu venho me preparando há alguns anos. As pessoas correm de mim pelo o que aconteceu no passado. O Boa está abrindo as portas. Estou muito feliz, motivado. Deus está abrindo as portas para a gente. Tenho certeza que é Deus", disse o goleiro.

Bruno também prometeu empenho e dedicação aos treinos neste seu retorno ao futebol profissional. "A primeira coisa a fazer é me preparar para jogar. Deus vai guiar meus passos. Enfim, tenho de acreditar em mim mesmo", afirmou.

O goleiro não respondeu a várias perguntas feitas pelos jornalistas durante a entrevista coletiva que concedeu ao lado do presidente do Boa, Rone Moraes. Ele não quis, por exemplo, responder se merecia uma nova chance.

Segundo Bruno, a sua esposa foi a maior incentivadora para que ele não desistisse da carreira de atleta. "Pessoas, como minha esposa, não aceitavam de forma alguma que eu encerrasse a carreira. Ela foi quem mais me motivou", disse.

Desde o anúncio da contratação de Bruno, o Boa perdeu cinco patrocinadores. Nesta terça-feira, no entanto, ele concedeu entrevista com o uniforme que estavam as marcas dos antigos parceiros do clube. Depois da entrevista, Bruno foi para o CT do clube, onde fez exames médicos e treino físico.

O Corinthians conquistou a sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro desde a demissão de Cristóvão Borges. Na noite desta quarta-feira, na Arena Pantanal, a equipe que ainda é dirigida por Fábio Carille e prepara-se para recepcionar Oswaldo de Oliveira como o seu novo comandante enfim reagiu e derrotou o vice-lanterna Santa Cruz por 4 a 2. Os gols foram de Guilherme (2), Marlone e Lucca para o time paulista e de Grafite e Keno para o pernambucano.

O triunfo no provável jogo de despedida de Carille como treinador foi o primeiro do Corinthians na competição desde 8 de setembro. Na ocasião, o Sport, ex-clube de Oswaldo de Oliveira, acabou batido por 3 a 0 em Itaquera. A partir de então, seguiram-se derrotas para Santos (2 a 1), Palmeiras (2 a 0), Fluminense (1 a 0) e Botafogo (2 a 0), além de empates com Coritiba (1 a 1) e Atlético-MG (0 a 0).

Mesmo com a reabilitação, o Corinthians ainda não ingressou na zona de classificação para a Copa Libertadores da América. Ficou na oitava posição, com 45 pontos ganhos. O Santa Cruz totaliza somente 23 e está cada vez mais próximo da segunda divisão nacional.

Os dois times voltarão a entrar em ação no domingo. Talvez já com Oswaldo de Oliveira no banco de reservas, o Corinthians receberá o lanterna América-MG em Itaquera, enquanto o Santa Cruz irá ao Moisés Lucarelli para enfrentar a Ponte Preta.

O jogo – Contando com a maioria do público a seu favor na Arena Pantanal, para onde o Santa Cruz levou a partida com a intenção de lucrar, o Corinthians ficou próximo de satisfazer o seu público logo no primeiro minuto. Marquinhos Gabriel avançou pela direita e fez ótima enfiada de bola para Marlone, que, livre do outro lado, chutou para fora.

O Corinthians até tentou aproveitar o susto que deu no Santa Cruz para assumir o controle do jogo. Não conseguiu. Em pouco tempo, a equipe pernambucana conteve as triangulações entre Giovanni Augusto, Rodriguinho, Marquinhos Gabriel e Marlone e passou a incomodar principalmente com a movimentação de Keno, que sempre procurava Grafite dentro da área.

Marlone teve boa atuação e foi decisivo para a virada, já no segundo tempo (foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians)

O problema era que o veterano centroavante do Santa Cruz e o próprio Keno não pareciam estar em uma noite inspirada para finalizar a gol. Eles batiam fraco ou sem direção quando tinham a oportunidade. Aos 26 minutos, contudo, Grafite recebeu uma enfiada de bola na esquerda, ganhou de Pedro Henrique (que pediu falta no lance) na força, levou para a linha de fundo e soltou o pé. Parou no goleiro Walter e na trave.

O gol sairia três minutos mais tarde. Em outra investida pela esquerda, Keno foi bem lançado em profundidade por Uillian Correia e concluiu colocado. Walter deu rebote, e, desta vez, Grafite não perdoou. O centroavante arrematou firme, acertando o travessão e a rede, para inaugurar o marcador na Arena Pantanal.

O pouco criativo Corinthians se lançou ao ataque a partir de então, empurrado pelos berros de um frenético Fábio Carille. Reclamou de um pênalti de Danny Morais em Léo Príncipe aos 36 e achou o gol de empate no minuto seguinte. Marlone recebeu um passe de calcanhar de Giovanni Augusto na lateral direita, correu em direção à área e cruzou. Lá dentro, o até então apagado Guilherme dominou a bola e bateu no canto, certeiro.

A igualdade reanimou o Corinthians, que foi para o vestiário confiante no intervalo. Do outro lado, havia abatimento entre Grafite e seus companheiros. A frustração aumentaria logo aos dois minutos do segundo tempo. Acionado por Camacho na ponta direita, Marlone fez bela jogada ao puxar a bola para dentro e chutar cruzado, na rede.

Criticado por suas substituições, Carille está próximo de se despedir do comando corintiano (foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians)

Com a sua torcida em êxtase, o Corinthians não diminuiu o ritmo e aumentou a vantagem sobre o Santa Cruz rapidamente. Aos nove, Giovanni Augusto levantou a bola na área, e Guilherme mostrou o oportunismo de um centroavante de origem para cabecear, de peixinho, para dentro.

O Santa Cruz se desestabilizou ainda mais. O técnico Doriva procurou recuperar o seu time com as entradas de Marion, Bruno Moraes e Wagner nos lugares de Jadson, Grafite e João Paulo. No Corinthians, Fábio Carille irritou a torcida ao promover alterações defensivas, com o contestado Willians e Cristian nas vagas de Camacho e Giovanni Augusto.

Chamando o Santa Cruz para o campo de ataque, o time corintiano acabou castigado. Aos 35, Keno tirou proveito de uma sobra de bola na entrada da área, depois de boa troca de passes, e calibrou o pé para colocar no canto da meta defendida por Walter. A reação pernambucana, contudo, parou aí, apesar da pressão que o Corinthians aceitou nos minutos finais de partida.

Aos 46 minutos, veio o alívio para o time de Fábio Carille. Após Marlone cobrar uma falta da direita, a bola sobrou para Marquinhos Gabriel cruzar do outro lado. Lucca, que havia substituído Guilherme, esticou-se com um carrinho para fechar a contagem na Arena Pantanal.

Lucca desencantou nos acréscimos e trouxe alívio ao Corinthians, que era pressionado (foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians)

FICHA TÉCNICA
SANTA CRUZ 2 X 4 CORINTHIANS

Local: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
Data: 12 de outubro de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: Eduardo de Souza Couto (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)
Cartões amarelos: Néris e Marion (Santa Cruz); Marquinhos Gabriel e Willians (Corinthians)
Gols: SANTA CRUZ: Grafite, aos 29 minutos do primeiro tempo, e Keno, aos 35 minutos do segundo tempo; CORINTHIANS: Guilherme, aos 37 minutos do primeiro tempo e aos 9 minutos do segundo tempo; Marlone, aos 2, e Lucca, aos 46 minutos do segundo tempo

SANTA CRUZ: Edson Kolln; Léo Moura, Néris, Danny Morais e Roberto; Uillian Correia, Jadson (Marion) e João Paulo (Wagner); Arthur, Grafite (Bruno Moraes) e Keno
Técnico: Doriva

CORINTHIANS: Walter; Léo Príncipe, Pedro Henrique, Balbuena e Uendel; Camacho (Willians), Giovanni Augusto (Cristian), Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Marlone; Guilherme (Lucca)
Técnico: Fábio Carille

PRADO PANIFICADORA
PainiAdvogado
FERNANDO LINO
JR Lava Jato
PRIME2
novo 3

Who's Online 

Temos 17 visitantes e Nenhum membro online

redezabini
Deposito Japura01
NICOLASGAZS1
novo 4
Novo 5

Rádio Qcnews

Scroll to top