Aproveite as excelentes ofertas desta Quinta Vermelha (19/10)! Os Supermercados Paschoal tem ótimos preços e um atendimento que faz a diferença . Veja:

As temperaturas seguem elevadas nesta quarta-feira (18) em Quarta Centenário e cidades vizinhas. Porém, a previsão do instituto de meteorologia Simepar é de que uma frente fria começa a se aproximar do estado.

Resultado de imagem para sol e calor

O Simepar informa que nesta quarta as temperaturas seguem a tendência de elevação em todo o Paraná, enquanto uma nova frente fria se organiza no extremo sul do País. Com isto, em praticamente todo o estado o aumento de umidade na atmosfera forma condições e propicia a ocorrência de chuvas rápidas, inicialmente na região oeste. Nas demais localidades ainda há predomínio de sol e o calor se intensifica.

Nessa quarta-feira no noroeste podem acontecer pancadas de chuva em algumas cidades, de forma isolada.

Na quinta

A quinta-feira no sul do país se caracteriza pelo deslocamento de uma nova frente fria. No Paraná, o dia começa mais abafado e as mudanças mais significativas ocorrem do período da manhã para a tarde e noite.

Temporais são previstos no estado, com possibilidade de rajada de vento forte em algumas áreas, além de chuva e trovoadas.

Por conta do aumento de nebulosidade e chuvas na região, as temperaturas se elevam menos, mas isto principalmente na metade sul do estado.

Em Quarto Centenário  a previsão é de que a temperatura oscile entre 20ºC e 32ºC até sábado.

Como já era esperado, o Hospital Municipal de Janiópolis fechou as portas esta semana. O prefeito Ismael Dezanoski disse que se trata de "suspensão" dos serviços para estudar a situação.

"Queremos diminuir custos para mellhorar o atendimento na área da saúde", explicou. Para compensar o fechamento do hospital, o posto de saúde passou a atender 24 horas, com médico das 7h às 23h. Fora desse período os pacientes serão levados para a Santa Casa de Goioerê

.

O que foi dito

"A população não ficará sem assistência. Queremos melhorar o atendimento. Se não melhorar o hospital volta a atender". Ismael Dezanoski, prefeito de Janiópolis.

(qcnews/com informações do Boca Santa – Campo Mourão)

O novo frigorífico de suínos que a Frimesa vai construir em Assis Chateaubriand, na região Oeste, deverá levar a produção de suínos do Paraná a um novo patamar, nos próximos anos. A solenidade de lançamento da pedra fundamental do empreendimento será nesta quinta-feira (19).

Hoje, o Paraná já tem o maior rebanho do País, com 7,13 milhões de cabeças, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O município de Toledo, também no Oeste, lidera o ranking nacional, com 1,18 milhão de cabeças.

Em produção de carnes o Paraná está em segundo lugar, com 21% de participação, atrás apenas de Santa Catarina, com 26%. A expectativa é que, como o novo projeto, o Estado passe a ser também o maior produtor.

Atualmente o setor envolve 135 mil produtores no Estado e gera cerca de 200 mil empregos diretos, de acordo com números do Departamento de Economia Rural (Deral) ligado à Secretaria da Agricultura. A atividade movimentou, no ano passado, R$ 4,7 bilhões em Valor Bruto da Produção (VBP), 6,1% mais do que em 2015.

O frigorífico poderá abater até 15 mil cabeças de suínos por dia até 2030  Foto: Divulgação

Crescendo

O frigorífico da Frimesa, que poderá abater até 15 mil cabeças de suínos por dia até 2030, será o maior frigorífico da América Latina. “O Paraná vem aumentando sua participação na cadeia de suínos ano a ano e deve dar um novo salto nos próximos. Com isso ele deve rapidamente ultrapassar Santa Catarina”, diz Julio Suzuki Júnior, diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes), ligado à Secretaria de Planejamento e Coordenação Geral.

Entre 2010 e 2016, o número de cabeças de suínos aumentou 39,9% no Estado. No fim de 2010, o Estado detinha o terceiro maior rebanho do País, com 5,1 milhões de cabeças (13,1% do total). Em 2014, passou para primeiro lugar, com 6,39 milhões de cabeças (16,9%) e no ano passado aumentou sua participação para 17,8%, ou 7,13 milhões de cabeças.

Integração

A exemplo do que ocorreu com a produção de frangos – setor em que o Paraná já é líder nacional - a cadeia integrada, a forte presença das cooperativas e a produção de grãos no Estado vêm ajudando a impulsionar a produção de suínos.

“De um lado há o pequeno produtor, tecnificado, que facilita o sistema de integração com os frigoríficos; de outro há o forte sistema cooperativista paranaense e a produção de milho e soja, que serve de insumos para a criação. Esse ambiente vem facilitando o desenvolvimento da atividade no Estado”, diz Suzuki Júnior.

Entre os maiores

O Paraná tem cinco municípios entre os 20 maiores criadores de suínos do País – além de Toledo, na primeira colocação, Marechal Cândido Rondon (4ªcolocação), Nova Santa Rosa (12ª), Entre Rios do Oeste (16ª) e Castro (18ª).

O volume de abates entre 2010 e 2016 cresceu 46,3%, de 531,5 mil toneladas (para 777,7 mil toneladas). No primeiro semestre de 2017 foram 394,3 mil toneladas, 21% do total no Brasil.

Exportação

A carne suína é a mais consumida no mundo e boa parte da produção do Estado tem como destino as exportações, de acordo com Edmar Gervásio, técnico responsável pela área no Deral. Em 2016, as exportações somaram 93,75 mil toneladas, 45,5% mais do que as 64,45 mil toneladas registradas no ano anterior.

Em valor, a alta foi de 33,2%, de US$ 147,8 milhões para US$ 196,9 milhões. Hong Kong é destino de quase metade das exportações de suínos do Paraná, seguida pelo Uruguai, Argentina e Cingapura.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou nesta quarta-feira (18) resolução que altera a forma de pagamento das multas de trânsito e demais débitos relativos aos veículos. A partir de agora, os pagamentos poderão ser feitos em parcelas, por meio de cartão de crédito. Cartões de débito também poderão ser utilizados para pagamentos integrais.

 

O conselho aponta que a medida objetiva aperfeiçoar o processo de cobrança e quitação de débitos. O parcelamento poderá englobar uma ou mais multas de trânsito. O órgão de trânsito receberá o valor integral no momento da operação e, então, procederá com a regularização do veículo.

 

Caso a divisão do valor em parcelas gere cobrança de juros, o acréscimo deverá ficar a cargo do titular do cartão, que deve ter acesso a informações sobre custos operacionais antes da efetivação da operação de crédito. Já as operadoras arcarão com possíveis atrasos.

 

A resolução já está em vigor. Agora, para que essa alternativa venha a ser disponibilizada, é preciso que as entidades integrantes do Sistema Nacional de Trânsito, como Detrans, Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) firmem acordos com empresas para habilitá-las a oferecer esse serviço. A resolução aponta que elas devem ser autorizadas por instituição credenciadora supervisionada pelo Banco Central do Brasil a processar pagamentos, sem restrição de bandeiras.

De acordo com a norma, não poderão ser parcelados os seguintes tipos de débito: as multas inscritas em dívida ativa; os parcelamentos inscritos em cobrança administrativa; os veículos licenciados em outras unidades da federação; e multas aplicadas por outros órgãos autuadores que não autorizam o parcelamento ou arrecadação por meio de cartões de crédito ou débito.

A Polícia Ambiental de Umuarama realizava patrulhamento pela estrada que margeia o Rio Piquiri, saindo para a PR-486, na manhã desta terça-feira (17), quando realizou uma prisão em flagrante.

A van estava completamente carregada com cigarros  Foto: Divulgação Polícia Ambiental

Sobre a ponte do Rio Piquiri a equipe avistou um furgão Peugeot/Boxer, de cor prata, placas de São José dos Pinhais, que vinha em sentido contrário. Quando passou pelos policiais, o motorista apresentou nervosismo, o que motivou o acompanhamento tático.

O veículo foi abordado e os policiais constataram que estava carregado com cigarros contrabandeados. O motorista, que não teve seu nome divulgado e possui 32 anos, foi preso em flagrante pelo crime de contrabando e descaminho e encaminhado para a Delegacia da Polícia Federal de Guaíra.

As 160 caixas de cigarros, que totalizam cerca de 80 mil maços, foram entregues na Receita Federal.

PRIMEBURGUER
PainiAdvogado
sagaz pequeno
FERNANDO LINO
JR Lava Jato

Who's Online 

Temos 8 visitantes e Nenhum membro online

redezabini
Deposito Japura01
NICOLASGAZS1

Rádio Qcnews

Scroll to top