NOTÍCIAS DO PARANÁ

Paraná registra mais dez óbitos por dengue e Saúde alerta para cuidados e combate à doença

Publicados

em

O boletim semanal da dengue publicado nesta terça-feira (14) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirma a morte de mais dez pessoas no Paraná pela doença e eleva para quase 97 mil o número de casos confirmados. Os dados são do 42º Informe Epidemiológico, do novo período sazonal da doença, que iniciou no dia 1º de agosto e deve seguir até julho deste ano.

  • Os dez novos óbitos somam-se aos 41 anteriores desse período, totalizando 51 mortes por dengue no Estado entre 2021 e 2022. As mortes ocorreram entre os dias 7 de março e 11 de maio em Pato Branco (2), Verê (2), Medianeira (1), Umuarama (2), Arapongas (1), Cambé (1) e Ribeirão do Pinhal (1). São três mulheres e sete homens, com idades entre 28 e 93 anos, sendo que cinco deles tinham comorbidades.

Até o momento, são 211.229 casos suspeitos, com 96.956 confirmações, em 349 municípios, ou seja, 87,46% dos municípios paranaenses. Segundo a Saúde, 315 registraram autoctonia, quando a dengue é contraída no município de residência.

  • “Estamos a 45 dias para fechar o período sazonal epidemiológico da dengue. Temos de continuar a monitorar e remover potenciais criadouros para evitar a proliferação do mosquito”, alertou o secretário de Estado da Saúde, César Neves.
Leia Também:  LONDRINA - Vídeo. Senhora passa mal ao chegar em estacionamento de farmácia e capota carro

As equipes da Sesa seguem em alerta e combatendo o vetor Aedes aegypti, uma vez que o mosquito também é responsável, além da dengue, pela zika e chikungunya. Durante este período não houve registro de casos de zika e 19 casos de febre chikungunya foram confirmados, sendo 4 autóctones e 15 importados.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

NOTÍCIAS DO PARANÁ

Paraná confirma mais 16 casos da varíola dos macacos

Publicados

em

Por

A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) confirmou mais 16 casos da varíola dos macacos no Paraná nesta quarta-feira (10).

Até a semana passada, eram 36 casos – 35 em Curitiba e outro em Maringá. Ou seja, Araucária e Cascavel registraram o primeiro caso de varíola dos macacos enquanto Curitiba somou mais 14 casos.

Segundo a Sesa, a monkeypox – ou “varíola dos macacos” como é popularmente conhecida – é uma doença viral. A transmissão entre humanos ocorre principalmente por meio de contato com lesões de pele de pessoas infectadas ou objetos recentemente contaminados.

A infecção causa erupções que geralmente se desenvolvem pelo rosto e depois se espalham para outras partes do corpo. Os principais sintomas envolvem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, linfadenopatia, calafrios e fadiga.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Região recebe mais 7.540 doses de vacinas contra a covid19
Continue lendo

QUARTO CENTENÁRIO

PARANÁ

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA