ESPORTES

Santos vence Atlético Mineiro com mais um show de Marinho

Publicados

em

Arthur Gomes e Marinho (duas vezes) marcaram os gols da vitória do Santos, enquanto Alan Franco balançou as redes pelo Atlético.

O duelo foi realizado na Vila Belmiro, em Santos, sem a presença de público devido a pandemia da Covid-19.

A vitória deixou o Santos com 14 pontos ganhos e na sexta colocação, enquanto o Atlético fica estacionado com 15 pontos na quarta colocação da competição.

As duas equipes entram em campo neste fim de semana pela décima rodada do Campeonato Brasileiro.

O Santos tem clássico contra o São Paulo, neste sábado (12), às 19h, enquanto o Atlético Mineiro recebe o RB Bragantino, neste domingo (13), às 18h.

 

MARINHO DECISIVO (MAIS UMA VEZ) NA VITÓRIA DO SANTOS

O Atlético Mineiro começou melhor a partida e fez uma ‘blitz’ no Santos nos primeiros minutos. Aos dois, Savarino fez boa jogada pela direita e cruzou para Guilherme Arana no segundo poste. O lateral chegou batendo de primeira, mas foi travado.

No minuto seguinte, Eduardo Sasha foi lançado e finalizou cruzado para bela defesa de João Paulo. O rebote ficou com Savarino, que bateu rasteiro, mas Felipe Jonatan cortou de carrinho e salvou o Santos.

Já aos cinco minutos foi Marrony quem teve as chances. O atacante recebeu cruzamento da direita, mas foi travado duas vezes pela zaga na pequena área.

A primeira chance do Santos foi criada apenas aos sete minutos. Soteldo lançou Marinho na área e o atacante bateu por cima de Rafael, mas a bola passou à esquerda da meta.

Leia Também:  Corinthians vence Oeste e se classifica para as quartas do Paulista

João Paulo salvou novamente o Santos aos 12 minutos. Em cobrança de escanteio da esquerda, Savarino ganhou pelo alto e escorou para o goleiro espalmar. A bola ficou quase na risca do gol e Sasha finalizou, mas o arqueiro travou o chute para evitar o gol.

O Atlético reclamou de pênalti não marcado aos 13 minutos. Guilherme Arana foi lançado pela esquerda e após dividida com Lucas Braga caiu na área. O árbitro e o VAR mandaram o jogo seguir.

Mas o Atlético ficou com dez jogadores em campo aos 15 minutos. Mariano erra tentativa de recuou, Marinho recupera a bola e parte em direção ao gol e foi derrubado por Rafael. O goleiro foi expulso de forma direta.

O Santos abriu o placar aos 21 minutos. Após lançamento do campo de defesa, Arthur Gomes invadiu a área e finalizou quase sem ângulo, mas Victor aceitou a finalização por baixo das pernas.

Aos 25 minutos, foi a vez de Jobson salvar o Santos. Eduardo Sasha foi lançado novamente por entre os zagueiros e tocou por cima de João Paulo, mas o volante improvisado na zaga fez o corte em cima da linha.

Só que aos 34 minutos o Atlético finalmente conseguiu balançar as redes. Jobson saiu jogando errado e Eduardo Sasha lançou Alan Franco na área. O venezuelano bateu firme e João Paulo tocou na bola, mas não evitou o gol.

Leia Também:  Fluminense vence Corinthians e deixa rival perto da zona de rebaixamento

Mas a estrela de Marinho apareceu aos 38 minutos. Carlos Sánchez lançou Madson na direita e o lateral cruzou rasteiro para o atacante fechar no segundo poste.

A última chance da primeira etapa foi criada pelo Atlético. Eduardo Sasha apareceu na entrada da área e tentou a finalização colocada, mas a bola passou por cima da meta.

Carlos Sánchez perdeu duas chances seguidas no início da segunda etapa. Aos nove minutos, o meia recebeu na entrada da área e finalizou acima do travessão.

No minuto seguinte, Marinho rolou para Madson que cruzou rasteiro e Jair errou o corte. A bola sobrou limpa para Sánchez, mas o uruguaio furou a finalização.

Aos 33 minutos, confusão na área técnica das duas equipes. O auxiliar técnico do Atlético Pablo Fernández e o preparador de goleiros do Santos, Arzul, discutiram e Cuca chegou a puxar Fernández para evitar uma briga física entre os dois.

A última chance do Atlético saiu aos 42 minutos. Hyoran bateu falta da esquerda direto no poste esquerdo e João Paulo conseguiu recolher a bola.

Ainda deu tempo de Marinho marcar mais um gol. Aos 49 minutos, Junior Alonso calçou o atacante na área o com o auxílio do VAR foi assinalada a penalidade.

Marinho chamou a responsabilidade e bateu firme no canto esquerdo para encerrar o placar.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Santos empata com Fortaleza e perde chance de entrar no G-4

Publicados

em

Por

Neste domingo, Santos Fortaleza se enfrentaram na Vila Belmiro, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em jogo movimentado, com boas chances para ambos os lados, as equipes ficaram no empate em 1 a 1. Madson abriu o placar no primeiro tempo, enquanto Gabriel Dias deixou tudo igual na segunda etapa.

Com o resultado, o Peixe fica com 17 pontos conquistados e segue na oitava colocação da tabela. O Sport tem mesma pontuação, mas fica na frente pelo número de vitórias (5 a 4). Com um ponto a menos, o Leão do Pici aparece logo atrás, na nona posição.

Agora, o Santos volta a campo na próxima quinta-feira (1), às 19h (de Brasília), quando visita o Olimpia, em Assunção, no Paraguai, pela fase de grupos da Copa Libertadores. Já o Fortaleza volta as atenções para o Campeonato Cearense, já que encara o rival Ceará na quarta-feira (30), às 21h30, no Castelão, pelo primeiro jogo da final.

O jogo

Jogando em casa, o Santos levou o primeiro perigo ao gol defendido por Felipe Alves logo aos sete minutos de partida. Após cobrança de escanteio de Soteldo, Paulão cabeceou para trás, e a bola sobrou para Marinho, que emendou de primeira. O goleiro tricolor caiu bem e espalmou.

O Fortaleza respondeu aos 11 minutos, em chute de Osvaldo que passou à esquerda, próximo da meta santista. Pouco depois, novamente foi a vez do Santos de ameaçar. Felipe Jonatan recebeu cruzamento longo de Madson e bateu forte, mas mandou para fora.

Aos 30 minutos, o Leão do Pici assustou ao acertar uma bola na trave. Osvaldo fez o cruzamento para a área, Welligton Paulista não conseguiu encostar, e a bola carimbou o poste, mas o auxiliar assinalou impedimento. Aos 40, Kaio Jorge desviou de cabeça e também mandou na trave.

Marcando em cima e forçando muitos erros de passe dos adversários, o Santos conseguiu tirar o zero do placar aos 41. Em cobrança de falta, Marinho alçou na área leonina, Madson acertou um belo peixinho e balançou as redes para colocar os donos da casa em vantagem antes do intervalo.

Com Yuri César no lugar de Wellington Paulista, a equipe comandada por Rogério Ceni voltou ligada e chegou ao empate logo aos dois minutos do segundo tempo. Em cobrança de escanteio de Juninho, o zagueiro Gabriel Dias subiu sozinho e completou de cabeça para deixar tudo igual na Vila Belmiro.

O Peixe quase retomou a liderança do marcador aos cinco minutos, em bela jogada de Arthur Gomes. O camisa 23 recebeu na área, deu um chapéu em Paulão, outro em Carlinhos, e bateu, exigindo boa defesa de Felipe Alves. Cinco minutos depois, Marinho tentou um voleio na pequena área após cruzamento de Soteldo e mandou perto da trave.

Ao longo da segunda etapa, o cansaço começou a afetar os jogadores de ambos os times. O Alvinegro tentou pressionar em busca do gol da vitória e até criou boas chances, mas o Fortaleza conseguiu segurar o ímpeto santista. Assim, o empate persistiu até o apito final.

Leia Também:  Fluminense vence Corinthians e deixa rival perto da zona de rebaixamento

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 1 FORTALEZA

Data: 27 de setembro de 2020 (domingo)
Horário: 20h30 (de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Auxiliares: Alex dos Santos e Thiaggo Americano Labes
VAR: Rafael Traci

Cartões amarelos: Felipe Jonatan (Santos); Romarinho (Fortaleza)
Gols: Madson, aos 41 minutos do primeiro tempo (Santos); Gabriel Dias, aos 2 minutos do segundo tempo (Fortaleza)

SANTOS: João Paulo; Madson (Pará), Alex, Luan Peres e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Jean Mota (Carlos Sánchez) e Arthur Gomes (Raniel); Marinho, Soteldo (Lucas Braga) e Kaio Jorge (Lucas Lourenço).
Técnico: Cuca

FORTALEZA: Felipe Alves; Gabriel Dias, Jackson, Paulão e Carlinhos; Felipe (Fragapane), Juninho e David (Marlon); Romarinho, Osvaldo (Ronald) e Wellington Paulista (Yuri César).
Técnico: Rogério Ceni

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

QUARTO CENTENÁRIO

PARANÁ

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA