NOTÍCIAS DO BRASIL

RIO DE JANEIRO – Tiroteio interrompe live de show de pagode, veja o vídeo

Publicados

em

A live de um grupo de pagode foi interrompida por um tiroteio e correria na tarde deste domingo (26), em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.

O grupo de pagode Aglomerou tocava uma música para o público da internet quando começaram os disparos. De acordo com informações repassadas pelo grupo, no momento da live acontecia uma operação policial próximo do local.

Veja o vídeo:

“Galera, estamos bem. Tá tudo bem. Tá acontecendo uma operação policial em uma casa bem próxima aqui do espaço. Então, ocorreu esse fato, mas tá todo mundo bem. Não tem nenhum vínculo com o espaço Não tem problema nenhum com quem tava aqui dentro da live. Tá tudo certo. A gente vai remarcar a live porque a gente tá meio sem clima pra fazer”, disse o vocalista, João Victor.

Do Plantão 190

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Bolsonaro diz que lei contra fake news quer ‘botar limites na liberdade de expressão’
Propaganda

NOTÍCIAS DO BRASIL

Eleições 2020: Candidatos entram na regra de conduta vedada a partir deste sábado (15)

Publicados

em

Por

A partir do dia 15 de agosto, agentes públicos de todo o País vão estar proibidos de praticar diversas condutas devido às eleições municipais, marcadas para o dia 15 de novembro. O prazo de três meses que antecede o primeiro turno está de acordo com a legislação eleitoral e visa dar mais condições iguais de oportunidades entre os candidatos na disputa.


A regra está prevista na Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997) e tem como objetivo evitar o uso de cargos e funções públicas em benefício de determinadas candidaturas e partidos.

Entre as condutas vedadas aos candidatos, estão a de nomear, contratar, admitir ou demitir sem justa causa servidor público municipal. Também fica proibido remover, transferir ou exonerar esses servidores do município, até a posse de quem for eleito.

Outra proibição imposta pela lei é a de fazer transferências voluntárias de recursos da União aos estados e municípios, e dos estados aos municípios. A exceção, neste caso, cabe somente nos casos de verbas destinadas a cumprir obrigação prévia para execução de obra ou serviço em andamento, com cronograma já fixado, e as utilizadas para atender emergência e calamidade pública.

Leia Também:  Lava Jato: PF cumpre mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro

Ainda de acordo com a legislação, publicidade institucional dos atos praticados por agentes públicos também fica suspensa, bem como programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos ou de entidades da administração indireta, salvo em situação de grave e urgente necessidade pública, assim reconhecida pela Justiça Eleitoral.

 

Os agentes públicos também não podem fazer pronunciamento em cadeia de rádio e televisão fora do horário eleitoral gratuito. A exceção é se o pronunciamento se tratar de matéria urgente, relevante e que esteja relacionada às funções de governo, já que o Brasil está enfrentando uma pandemia.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

QUARTO CENTENÁRIO

PARANÁ

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA