NOTÍCIAS DO PARANÁ

Detran lança e-book para explicar as principais mudanças no Código de Trânsito

Publicados

em

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) lançou um e-book com explicações sobre as principais alterações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A lei 14.071/2020 começa a valer nesta segunda-feira (12). Dentre as diversas mudanças estão a ampliação do prazo de validade do exame de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), aumento do limite de pontos para suspensão do direito de dirigir e a criação do registro de bons condutores.

Os exames de aptidão física e mental para renovação da CNH não serão mais realizados a cada cinco anos. A partir de agora, a validade será de dez anos para motoristas com idade inferior a 50 anos; cinco anos para motoristas com idade igual ou superior a 50 anos e inferior a 70; e três anos para motoristas com idade igual ou superior a 70 anos.

Há mudanças na quantidade de pontos que podem levar à suspensão. Atualmente, o motorista que atinge 20 pontos durante o período de 12 meses pode ter a carteira suspensa. Agora, a suspensão ocorrerá de forma escalonada. O condutor terá a habilitação suspensa com 20 pontos (se tiver duas ou mais infrações gravíssimas na carteira); 30 pontos (uma infração gravíssima na pontuação); e 40 pontos (nenhuma infração gravíssima na pontuação).

Leia Também:  Dois homens morrem após confronto com a PM em praça de pedágio no Paraná

O diretor-geral do Detran-PR, Wagner Mesquita, destacou que a iniciativa do e-book ajuda a orientar os motoristas paranaenses. “Algumas mudanças trazem grande impacto na população, por isso é importante que todos leiam atentamente as alterações e sigam as leis corretamente”, disse.

O nova lei também torna o recall das concessionárias uma condição para o licenciamento anual do veículo a partir do segundo ano após o chamamento. As mudanças aprovadas pelo Congresso ainda retiram a obrigatoriedade de aulas à noite e mantêm a obrigatoriedade de exames toxicológicos para motoristas das categorias C, D e E a cada dois anos e meio.

As mudanças também impactam a vida dos ciclistas e da vida urbana. Entre as alterações estão o aumento da gravidade da infração para quem não reduz ao passar ciclista e a criação de multa para quem para em ciclovia ou ciclofaixa. Para os pedestres, é necessário prestar atenção na mudança da luz baixa. Não será mais exigidda a luz baixa de dia quando o veículo já dispuser da luz DRL, quando em pista duplicada ou dentro do perímetro urbano.

Confira o e-book completo do Detran-PR AQUI.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

NOTÍCIAS DO PARANÁ

Nova remessa com 67,8 mil imunizantes da Pfizer chega nesta segunda ao Paraná

Publicados

em

Por

Chegam ao Paraná nesta segunda-feira (10) mais 67.860 doses da vacina Pfizer/Comirnaty/BioNtech. O avião com os imunizantes (LA-4793) pousa no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, às 19h05. Logo em seguida eles serão encaminhados para o Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) e armazenados nos freezers que mantêm a temperatura ideal até a distribuição.

É o segundo lote de imunizantes da Pfizer enviado ao Estado. Ele será direcionado a aplicação em gestantes, puérperas, pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente. Na segunda-feira passada o Paraná recebeu 32.760 vacinas. O total já ultrapassa 100 mil doses.

Também é a última entrega referente à 18ª pauta de distribuição do Ministério da Saúde. Essas doses da Pfizer se somam às 242 mil da vacina Covishield, da parceria AstraZeneca/Oxford, entregues na quinta-feira (6), e às 57,8 mil doses da CoronaVac, produzida pela parceria da farmacêutica chinesa Sinovac e do Instituto Butantan, de São Paulo, que chegaram no sábado (8). A distribuição às 22 Regionais de Saúde começará nesta semana.

Leia Também:  Paraná e Mato Grosso do Sul firmam acordo para ampliar malha ferroviária

O Estado já começou a vacinar 18 grupos prioritários: indígenas; idosos em Instituições de Longa Permanência; pessoas com deficiência institucionalizadas; trabalhadores da saúde; trabalhadores da segurança pública; forças de salvamento; Forças Armadas; quilombolas; sete faixas etárias entre a população idosa, dos 60 a 64 aos mais de 90 anos; pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente; e grávidas.

O Paraná já recebeu e distribuiu mais de 3,6 milhões de doses. Segundo o Vacinômetro da Secretaria estadual da Saúde, pouco mais de 1,9 milhão de paranaenses já receberam a primeira dose e 1,051 milhão completaram a imunização com as duas doses. Mais de 85% do que foi distribuído foi aplicado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

QUARTO CENTENÁRIO

PARANÁ

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA