ENTRETENIMENTO

Ator venezuelano critica sotaque de Wagner Moura em filmes estrangeiros

Publicados

em

Ator venezuelano critica sotaque de Wagner Moura em filmes estrangeiros

O ator venezuelano Guillermo Garcia usou as redes sociais para criticar a atuação de Wagner Moura em filmes estrangeiros por causa do sotaque espanhol. Em publicações no Twitter, Garcia disse que não consegue entender o que o brasileiro fala em outras línguas e que sente falta de vê-lo atuando em português.
“Sinto falta dos filmes que Wagner Moura fazia no Brasil. Quando ele falava português e só em português. Eu sempre pensei que ele era um dos melhores atores do mundo. Mas não suporto vê-lo interpretando um colombiano e um cubano porque não se entende um cara***! Po***, cara! Tenho… Saudade”, escreveu o ator venezuelano.


“Os atores precisam de humildade, para reconhecer qual personagem não podemos interpretar. Você sabe, você sente isso e deve ser respeitoso com o nome desse personagem. Desejo que outro ator faça justiça e beneficie a história”, acrescentou.
Recentemente, Moura estrelou na Netflix o filme “Wasp Network: Rede de Espiões”, em que interpreta um cubano. O longa-metragem, com cenas em espanhol e inglês, conta a história de cinco prisioneiros de Cuba nos Estados Unidos que possuem acusações de espionagem e assassinato. Esse, porém, não foi o primeiro papel do brasileiro em outra língua.
Crítica semelhante por “Narcos”
Antes disso, Moura já havia recebido críticas por causa de seu sotaque espanhol em “Narcos”, também da Netflix, ao interpretar Pablo Escobar. Os fãs hispânicos da série dirigida por José Padilha notaram o espanhol carregado do ator, o que gerou algumas observações.
Em 2015, o diretor de “Narcos”, o brasileiro José Padilha, criticou quem se prendesse ao sotaque de um ator. “A verdadeira história de Pablo tinha gente de todo o mundo. Como usar um sotaque só? Deveríamos ter atores de cada cidade para cada personagem desta cidade? Que impacto isto teria no elenco?’, disse ele à Folha na época. “O espectador entende a opção e entra na brincadeira. Afinal, o audiovisual tem uma dimensão lúdica por definição. São pessoas fingindo ser quem não são. A verossimilhança não é tudo na arte.”
Também na plataforma de streaming, Moura interpreta o diplomata brasileiro Sergio Vieira de Mello em “Sergio” (2020), filme em que aparece falando em inglês. O idioma já havia sido usado pelo brasileiro no filme “Elysium”, de 2013.
Guillermo Garcia, de 36 anos, e é um famoso ator de novelas e cinema na Venezuela. Ele estrelou, por exemplo, os filmes “Azul não tão rosa”, lançado em 2012, e “A casa do fim dos tempos”, do ano seguinte.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Anitta lança 'Me Gusta', música em parceria com Cardi B e rapper Myke Towers
Propaganda

ENTRETENIMENTO

Luan Santana promove campanha e grava clipe para ajudar o Pantanal

Publicados

em

Por

Luan Santana, 29, decidiu engrossar o coro de artistas pedindo ajuda e atenção para o Pantanal. Ele anunciou, neste fim de semana, que vai promover uma live e um leilão beneficentes. O objetivo é que arrecadar fundos para combater os incêndios que tomaram o bioma.

Desde 1º de janeiro até a primeira semana de outubro, as queimadas varreram a fauna e a flora de 3.977.000 hectares da região. Essa é uma área pouco menor à do estado do Rio de Janeiro. O tamanho destruído corresponde a 26,5% do Pantanal, de 15 milhões de hectares.

O cantor é natural de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, um dos estados em que o bioma está presente. Luan Santana reafirmou a importância de preservar a biodiversidade da região. Além disso, lembrou a importância das suas comunidades tradicionais e suas atividades econômicas –a pecuária e o turismo.

Marcado para o dia 22 de novembro, o show será transmitido ao vivo pela internet. Ele será gravado de uma chalana, um tipo de barco, no rio Paraguai. Artistas convidados também devem participar.

” Queria ser chuva, mas estou em chamas”, canta Luan Santana

A live pretende arrecadar ao menos R$ 8 milhões. Os recursos serão encaminhados ao movimento O Pantanal Chama, da instituição SOS Pantanal. Essa ONG tem auxiliado diversas iniciativas que visam a recuperação e a preservação do bioma.

Leia Também:  Daiana Garbin revela nome escolhido para a 1ª filha com o apresentador Tiago Leifert

O público poderá fazer doações durante o show. Além disso, terá a chance de comprar camisetas, bonés e outros itens com estampas da campanha e a assinatura do próprio Luan. Os lucros serão encaminhados para a SOS Pantanal.

Além da live, o sertanejo também vai promover o leilão de um dos figurinos que usou na recente gravação do DVD “Viva”. O valor arrecadado será destinado ao Instituto Arara Azul. O cantor é padrinho do instituto, que estuda e preserva a espécie.

Por fim, Luan Santana deve anunciar em breve o lançamento do clipe de “Deus Salve o Pantanal”, que gravou na semana passada. Toda a renda obtida com a faixa será revertida à preservação do bioma.

“Queria ser chuva, mas estou em chamas, não tem flor em meu quintal, Deus Salve o Pantanal”, canta Luan Santana na música.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

QUARTO CENTENÁRIO

PARANÁ

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA