ESPORTES

Itália cala Wembley, vence a Inglaterra nos pênaltis e ganha a Eurocopa

Publicados

em

Itália é a grande campeã da Eurocopa. Mesmo com Wembley lotado, a seleção italiana levou a melhor na final contra a Inglaterra com a vitória nos pênaltis por 3 a 2. No tempo normal, as duas equipes empataram em 1 a 1, com gol de Luke Shaw para os ingleses e Bonucci para os italianos.

Na decisão por pênaltis, Berardi, Bonucci e Bernardeschi marcaram para a Azzzurra, enquanto Bellotti e o brasileiro Jorginho perderam. Já a Inglaterra marcou Harry Kane e Maguire, mas Rasford, Sancho e Saka desperdiçaram.

Com a conquista, a Itália repete o feito de 1968 e se junta a França com dois títulos da Eurocopa. Apenas Alemanha e Espanha, com três, estão na frente na lista de campeões. Ainda é a primeira conquista da Azzurra desde a Copa do Mundo de 2006.

Além disso, o título significa a redenção do futebol italiano após ficar de fora da Copa do Mundo de 2018. Sob o comando de Roberto Mancini, a seleção venceu as 10 partidas das Eliminatórias para a Euro, chegou à semifinal da Nations League 2020/2021 e ganhou os três primeiros jogos das Eliminatórias para a Copa de 2022. Agora, conquista o título da Euro sem perder nenhuma partida.

Do outro lado, a Inglaterra encerra a melhor campanha de sua história na Eurocopa – nunca tinha chegado à final. Porém, a seleção inglesa perdeu o título após jogar seis das sete partidas em Wembley e segue com o jejum de títulos que já dura 55 anos.

ITÁLIA SAI ATRÁS, MAS EMPATA NO TEMPO NORMAL E GANHA A EUROCOPA NOS PÊNALTIS

O técnico Gareth Southgate surpreendeu na escalação da Inglaterra com Trippier no lugar de Saka e o esquema com três zagueiros. A estratégia inglesa precisou de apenas dois minutos para dar resultado. Trippier cruzou na segunda trave e Luke Shaw, livre de marcação, chutou de primeira para o fundo das redes.

A Itália encontrou muitas dificuldades durante o primeiro tempo e pouco deu trabalho para Pickford. A melhor chance da seleção italiana foi aos 34 minutos. Chiesa avançou em velocidade pelo lado direito, passou pela marcação e chutou de fora da área. A bola passou muito perto da trave.

Leia Também:  Coritiba vira sobre o Bragantino e vence a primeira no Brasileirão

Em vantagem, a Inglaterra voltou para o segundo tempo com uma postura completamente defensiva para segurar o resultado positivo. Mesmo assim, o time inglês quase marcou o segundo gol na bola parada. Aos 18, Trippier cobrou escanteio na área, Stones desviou de cabeça e Donnarumma espalmou para fora.

A seleção italiana respondeu na mesma moeda e teve sucesso três minutos depois. O brasileiro Emerson Palmieri bateu o escanteio do lado direito, a bola ficou em disputa na pequena área e Verratti cabeceou na trave. Na sobra, Bonucci apenas empurra para o gol.

Com o empate no tempo normal, a partida foi para a prorrogação. A primeira chance foi inglesa aos seis minutos. Luke Shaw cobrou escanteio da esquerda e a defesa afastou. Na sobra, Philips dominou e chutou com força, mas à direita do gol defendido por Donnarumma. Já a Itália respondeu aos 12. Emerson levantou na área e Pickford evitou a finalização de Bernardeschi. Belotti pegou o rebote, mas chutou prensado e mandou para fora.

Na etapa final, a seleção italiana levou perigo logo no primeiro minuto. Bernardeschi cobrou falta com força e Pickford defendeu em dois tempos. Já aos cinco, Sterling recebeu dentro da área, mas foi desarmado por Chiellini. Nos últimos minutos, os dois treinadores realizaram substituições de olho nos pênaltis.

Leia Também:  Hamilton vence GP da Hungria com sobras e assume liderança na F-1

Nas penalidades, a Itália acertou três cobranças e a Inglaterra dois. Jorginho teve a primeira chance de dar o título para a seleção italiana, mas parou em Pickford. Na sequência, o goleiro Donnarumma defendeu a cobrança do jovem Saka e garantiu o título.

FICHA TÉCNICA – ITÁLIA (3) 1X1 (2) INGLATERRA

Eurocopa – final

Data, hora e local: domingo (11/07), às 16h (horário de Brasília), no Wembley, em Londres, na Inglaterra.

Itália: ​Donnarumma; Di Lorenzo, Bonucci, Chiellini e Emerson Palmieri (Florenzi); Barella (Cristante), Jorginho e Verratti (Locatelli); Chiesa (Bernardeschi), Insigne e Immobile (Berardi). Técnico: Roberto Mancini.

Inglaterra: Pickford; Walker (Sancho), Stones e Maguire; Trippier (Saka), Phillips, Rice (Henderson) (Rashford) e Luke Shaw; Mount, Sterling e Harry Kane. Técnico: Gareth Southgate.

Gols: Luke Shaw (ING), aos 2′ do primeiro tempo, e Bonucci (ITA), aos 21′ do segundo tempo.

Cartões amarelos: Barella, Bonucci, Insigne, Chiellini e Jorginho (ITA); Maguire (ING).

Arbitragem: Bjorn Kuipers (HOL), auxiliado por Sander von Roekel (HOL) e Erwin Zeinstra (HOL). O responsável pelo VAR é Bastian Dankert (HOL).

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Operário vence e acaba com série invicta do Coritiba na Série B

Publicados

em

Por

Operário derrotou o Coritiba por 1 a 0 no duelo regional pela 14ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com gol do atacante Ricardo Bueno, o Fantasma abriu vantagem que permaneceu até o apito final mesmo com as expulsões do volante Leandro Vilela e do técnico Matheus Costa na reta final. A partida foi realizada no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa.

O revés do Coxa encerra a série de 10 jogos de invencibilidade do Coxa no torneio. O time não contou com o técnico paraguaio Gustavo Morínigo e os laterais-direitos Natanael e Igor, suspensos. Diante desse cenário, o Alviverde entrou em campo com o volante Val improvisado na linha defensiva e com Paulo Sérgio à frente do banco de reservas.

Jhony e Valdeci ganharam oportunidade no meio campo enquanto Rafinha voltou à titularidade na vaga de Igor Paixão, que entrou na etapa final. As mudanças não surtiram efeito e o Coxa só passou a tomar a iniciativa no segundo tempo. Com vantagem numérica, os visitantes sufocaram e não chegaram ao empate por falta de pontaria.

Com o resultado, o Coritiba permanece com 25 pontos e agora fica a cinco do líder Náutico, justamente o próximo adversário. O jogo entre os líderes da Série B está marcado para a próxima sexta-feira (30), às 20h, no Couto Pereira. Contudo, vale lembrar que o time coxa-branca ainda tem um confronto a menos – a partida diante do Brusque, pela quarta rodada, acontecerá no dia 3 de agosto.

Do outro lado, o Operário reage após dois tropeços e chega aos 21 pontos. A equipe comandada por Matheus Costa fica a dois pontos do Guarani, quarto colocado, e visita o Goiás na sexta, às 19h, no estádio da Serrinha.

Leia Também:  Flamengo vence Goiás e divide liderança do Campeonato Brasileiro

RICARDO BUENO MARCA PELO FANTASMA, QUE PERDE VILELA E MATHEUS COSTA NA ETAPA FINAL

svg%3E
Ricardo Bueno celebra o primeiro gol do Operário. (André Jonsson/OFEC)

O primeiro tempo ficou marcado pelas poucas chances das duas equipes. A primeira finalização saiu aos nove minutos, quando Leandro Vilela arriscou de longe e Wilson espalmou para fora. Na única chance do Coritiba, Guilherme Biro cruzou e Waguininho cabeceou para a defesa de Simão.

O gol saiu aos 35: o zagueiro Fábio Alemão descolou ótimo lançamento para Ricardo Bueno sair na cara do gol. O atacante entrou na área e, cara a cara com o goleiro coxa-branca, bateu firme com o peito do pé para balançar as redes.

Na etapa final, o confronto ficou mais emocionante com as expulsões do volante Leandro Vilela e Matheus Costa. O Coritiba foi em busca do empate e teve boas chances, mas a cabeçada de Léo Gamalho e o arremate de Val tiraram tinta da trave. Nos acréscimos, o goleiro Wilson foi para a área adversária na cobrança de escanteio e cabeceou por cima do travessão.

OPERÁRIO x CORITIBA

FICHA TÉCNICA – 14ª RODADA DA SÉRIE B

Leia Também:  Santos vence a LDU na altitude de Quito e abre vantagem nas oitavas da Libertadores

Data, horário e local: domingo (25), às 18h15, no Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR).

Gols: Ricardo Bueno, aos 35’/1T, e

Cartões amarelos: Leandro Vilela (OFEC); Matheus Sales, Rafinha (CFC).

Cartão vermelho: Leandro Vilela e Matheus Costa.

Operário: Simão; Alex Silva, Fábio Alemão, Reniê e Fabiano; Leandro Vilela, Rafael Chorão (Rodolfo Filemon) e Leandrinho (Marcelo Santos); Felipe Garcia (Thomaz), Djalma Silva e Ricardo Bueno (Jean Carlo). Técnico: Matheus Costa.

Coritiba: Wilson; Val, Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro; Jhony Douglas (William Alves), Matheus Sales (Robinho) e Valdeci (Igor Paixão); Waguininho (Biel), Léo Gamalho e Rafinha (João Vitor). Técnico: Júlio Sérgio.

Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro (MG), auxiliado por Marcus Vinícius Gomes (MG) e Frederico Soares Vilarinho (MG).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

QUARTO CENTENÁRIO

PARANÁ

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA