REGIONAIS

REGIÃO DE UMUARAMA – Mata abrigava depósito com 32,5 mil pacotes de cigarros do Paraguai

Publicados

em

O Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron/PM) realizou uma apreensão milionária de cigarros contrabandeados do Paraguai na noite deste sábado (9), na área rural de Altônia.

No ‘depósito’ no meio da mata, descoberto durante patrulhamento, estavam 32.500 pacotes, recolhidos com o apoio da Polícia Federal. Ninguém foi preso.

A ação integrou a operação Hórus do programa Vigia, que além do BPFron e PF integra Polícia Civil, Força Nacional, Receita Federal e Exército.

O BEM DITO

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  C. Mourão teve três mortes pela covid-19 nesta quarta
Propaganda

REGIONAIS

Cães de caça invadem pasto e causam prejuízo de R$ 50 mil na região de CM

Publicados

em

Por

Um criador de gado de corte do município de Fênix, na região de Campo Mourão, teve prejuízo estimado em cerca de R$ 50 mil, causados por cães de caça, supostamente de uma propriedade vizinha, que passaram a atacar seus animais, principalmente bezerros recém-nascidos.

O caso foi parar na delegacia de Polícia Civil de Engenheiro Beltrão, onde vários registros sobre desaparecimento dos animais foram registrados pelo proprietário. Durante as investigações, a Polícia Civil esclareceu o mistério, com a descoberta de que os animais eram atacados por cães de caça de uma propriedade vizinha.

Além dos bezerros, alguns bovinos adultos também eram atacados, tendo as orelhas arrancadas e diversos ferimentos pelo corpo, necessitando de tratamento médico de alto custo, perda de peso e leite.
Em um dos diversos boletins de ocorrência registrado pelo proprietário, ele cita que em um dia viu sua vaca ainda prenha, e no dia seguinte, encontrou o bezerro morto no pasto, um prejuízo já estimado em quase R$ 50.000,00 desde que a matança começou, há cerca de 4 meses.

Leia Também:  BOA ESPERANÇA - Acidente envolvendo moto e bicicleta deixa uma criança morta

Um dos responsáveis pelos cães que atacavam o gado foi localizado pelos investigadores. Ele relatou que o proprietário dos cães, que era caçador, faleceu, e desde então os cachorros se juntavam com outros animais de propriedades vizinhas e passaram a agir com seus instintos, atacando o gado, que é uma presa fácil.
Segundo a polícia, as duas partes foram orientadas e decidiram tentar um acordo amigável para solução do problema. (Tá Sabendo/Informações Jornal Enfoque Regional).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

QUARTO CENTENÁRIO

PARANÁ

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA