CURIOSIDADES

Par de óculos de Gandhi avaliado em R$ 105,8 mil é leiloado no Reino Unido

Publicados

em

Mahatma Gandhi, morto em 1948, é uma das figuras mais aclamadas da independência indiana. Até hoje, o legado deixado pelo líder anticolonialista e “anti-violência” é reconhecido ao redor do mundo. E é por isso que a casa de leilões East Bristol Auctio, na Inglaterra, foi surpreendida ao receber um item pra lá de especial.

Um par de óculos banhado a ouro foi colocado na caixa de correio da East Bristol Auctions com uma nota em que dizia que se tratava de um pertence de ninguém menos que Gandhi. Segundo o leiloeiro Andrew Stowe, a peça rara é uma parte importante da aparência do líder.

“Começamos a fazer algumas pesquisas e percebemos que eles valiam uma quantidade considerável de dinheiro”, disse Stowe à CNN Internacional. De acordo com ele, o item foi avaliado inicialmente em £ 10.000 a £ 15.000 (cerca de R$ 70 mil a R$ 105.8 mil).

Andrew Stowe garantiu que a peça em questão é original. “Fizemos uma linha do tempo. As datas e os fatos combinam perfeitamente. O homem de 80 anos que nos enviou por correiro não deve ter inventado isso na cabeça”, explicou.

Os leiloeiros acreditam que o par de óculos foi dado ao senhor entre 1910 e 1930, já que ele trabalhou na British Petroleum, na África do Sul, entre esses anos. Gandhi atuou como advogado na África do Sul antes de partir para a Índia em 1915 para lançar o movimento de liberdade do país do sul da Ásia contra os governantes coloniais britânicos.

Leia Também:  Rua de cidade brasileira é eleita a terceira mais bonita do mundo. Veja onde ela fica

A peça original de Gandhi ainda está recebendo lances online e deve ir a leilão no dia 21 de agosto. Estima-se que o par de óculos seja vendido por até £ 50 mil (cerca de R$ 352 mil).

oculos-gandhi
Reprodução/East Bristol Auctions
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CURIOSIDADES

O primeiro grande acidente aéreo na região de Curitiba em 1958

Publicados

em

Por

Foi um avião “Convair”, como este da foto acima, que caiu em 1958 perto da Colônia Muricy, em São José dos Pinhais. Era o segundo grande acidente aéreo da história do Paraná, com 18 mortos, entre os 24 ocupantes. E o mais grave da região de Curitiba.

 

O final de tarde era de chuva forte, e o avião pode ter sido atingido pelo vento, quando se preparava para descer no Aeroporto Affonso Pena. Considerando o número de mortes, foi o segundo mais grave acidente da história paranaense. Morreram o então senador e ministro da Justiça, Nereu Ramos, o governador de Santa Catarina, Jorge Lacerda, e o deputado federal Leoberto Leal. Entre os mortos estavam ainda os cinco tripulantes, e o padre Osvaldo Gomes, um dos fundadores do Colégio Medianeira de Curitiba.

O avião tinha saído de Porto Alegre, com escala em Florianópolis. Em Curitiba o piloto sobrevoava a região, esperando autorização para descer, que viria da torre de controle do aeroporto. Mas houve preferência para uma decolagem. Logo a seguir o avião da Cruzeiro, pilotado pelo comandante Licínio Correia Dias, caiu na região de Capão do Cerrado, próximo à Colônia Muricy, em São José dos Pinhais, a 30 quilômetros de Curitiba.

Leia Também:  Animais 3D em tamanho real: Google disponibiliza animação para fotos e vídeos

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

QUARTO CENTENÁRIO

PARANÁ

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA