ESPORTES

Brasil bate o Paraguai, quebra tabu e amplia vantagem na liderança das Eliminatórias

Publicados

em

A seleção brasileira derrotou o Paraguai por 2 a 0, encerrou jejum e manteve a invencibilidade nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Neymar e Lucas Paquetá anotaram os gols do triunfo no estádio Defensores del Chaco, em Assunção. A última vitória da amarelinha no país vizinho foi há 35 anos, quando o Brasil aplicou o mesmo placar com gols de Casagrande e Zico.

Com seis vitórias em seis partidas, a seleção canarinha é líder isolada das Eliminatórias. São 18 pontos conquistados, seis a mais que a Argentina. A diferença era de quatro pontos antes da bola rolar, mas a equipe de Messi tropeçou mais uma vez e se distanciou ainda mais do Brasil.

A seleção brasileira volta a campo no próximo domingo (13). O time pega a Venezuela na estreia da Copa América. O jogo está marcado para às 18h, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

A Copa América, inicialmente, teria 12 seleções, mas Austrália e Catar desistiram por conta da pandemia da Covid-19. As dez seleções participantes são Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Leia Também:  Taxa de transmissão do novo coronavírus no Brasil é a maior desde maio

Os dez times foram divididos em dois grupos – A, com Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela, e B, com Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai.

BRASIL VENCE RETRANCA DO PARAGUAI COM GOL NO INÍCIO

Os donos da casa entraram com uma linha de cinco defensores para tentar complicar o ataque brasileiro. Em resposta, Tite decidiu sacar Lucas Paquetá no meio campo. Com isso, o Brasil teve quatro atacantes – Gabriel Jesus, Firmino, Neymar e Richarlison – no time titular.

Para sorte da seleção, o gol saiu rápido – logo aos três minutos. Gabriel Jesus foi lançado pela direita e cruzou. A bola passou por Richarlison e sobrou limpa para Neymar, livre de marcação, tocar firme no cantinho.

No único lance do Paraguai,  Alderete soltou uma bomba e Ederson fez ótima defesa, espalmando pela linha de fundo. Depois, aos 12, Richarlison dominou mal o passe de Fred e bateu em cima do goleiro.

Richarlison anotou um golaço no fim do primeiro tempo. Após lançamento, ele pegou firme com o pé esquerdo e acertou o ângulo. No entanto, a arbitragem pegou impedimento do camisa 7 e anulou a jogada.

Leia Também:  Em jogo de seis gols, Paraná empata com Cuiabá fora de casa, mas segue fora do G-4

Na etapa final, o Brasil deixou de matar o jogo. Neymar cobrou escanteio e Marquinhos cabeceou firme, mas a bola saiu tirando tinta da trave. Depois, Neymar recebeu em ótima posição e bateu rasteiro pela linha de fundo.

No fim do jogo, o Paraguai sufocou a seleção. Ederson fez grande defesa no arremate de Espínola e evitou o tropeço do Brasil. Contudo, o segundo gol saiu no último lance. Neymar arrancou pelo meio e encontrou Lucas Paquetá na entrada da área. O meia do Lyon finalizou rasteiro e a bola bateu na trave antes de morrer no fundo do gol.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Operário vence e acaba com série invicta do Coritiba na Série B

Publicados

em

Por

Operário derrotou o Coritiba por 1 a 0 no duelo regional pela 14ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com gol do atacante Ricardo Bueno, o Fantasma abriu vantagem que permaneceu até o apito final mesmo com as expulsões do volante Leandro Vilela e do técnico Matheus Costa na reta final. A partida foi realizada no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa.

O revés do Coxa encerra a série de 10 jogos de invencibilidade do Coxa no torneio. O time não contou com o técnico paraguaio Gustavo Morínigo e os laterais-direitos Natanael e Igor, suspensos. Diante desse cenário, o Alviverde entrou em campo com o volante Val improvisado na linha defensiva e com Paulo Sérgio à frente do banco de reservas.

Jhony e Valdeci ganharam oportunidade no meio campo enquanto Rafinha voltou à titularidade na vaga de Igor Paixão, que entrou na etapa final. As mudanças não surtiram efeito e o Coxa só passou a tomar a iniciativa no segundo tempo. Com vantagem numérica, os visitantes sufocaram e não chegaram ao empate por falta de pontaria.

Com o resultado, o Coritiba permanece com 25 pontos e agora fica a cinco do líder Náutico, justamente o próximo adversário. O jogo entre os líderes da Série B está marcado para a próxima sexta-feira (30), às 20h, no Couto Pereira. Contudo, vale lembrar que o time coxa-branca ainda tem um confronto a menos – a partida diante do Brusque, pela quarta rodada, acontecerá no dia 3 de agosto.

Do outro lado, o Operário reage após dois tropeços e chega aos 21 pontos. A equipe comandada por Matheus Costa fica a dois pontos do Guarani, quarto colocado, e visita o Goiás na sexta, às 19h, no estádio da Serrinha.

Leia Também:  Athletico é derrotado pelo Santos e não recupera liderança do Campeonato Brasileiro

RICARDO BUENO MARCA PELO FANTASMA, QUE PERDE VILELA E MATHEUS COSTA NA ETAPA FINAL

svg%3E
Ricardo Bueno celebra o primeiro gol do Operário. (André Jonsson/OFEC)

O primeiro tempo ficou marcado pelas poucas chances das duas equipes. A primeira finalização saiu aos nove minutos, quando Leandro Vilela arriscou de longe e Wilson espalmou para fora. Na única chance do Coritiba, Guilherme Biro cruzou e Waguininho cabeceou para a defesa de Simão.

O gol saiu aos 35: o zagueiro Fábio Alemão descolou ótimo lançamento para Ricardo Bueno sair na cara do gol. O atacante entrou na área e, cara a cara com o goleiro coxa-branca, bateu firme com o peito do pé para balançar as redes.

Na etapa final, o confronto ficou mais emocionante com as expulsões do volante Leandro Vilela e Matheus Costa. O Coritiba foi em busca do empate e teve boas chances, mas a cabeçada de Léo Gamalho e o arremate de Val tiraram tinta da trave. Nos acréscimos, o goleiro Wilson foi para a área adversária na cobrança de escanteio e cabeceou por cima do travessão.

OPERÁRIO x CORITIBA

FICHA TÉCNICA – 14ª RODADA DA SÉRIE B

Leia Também:  Brasil se aproxima de 5 milhões de recuperados da covid-19, aponta Ministério da Saúde

Data, horário e local: domingo (25), às 18h15, no Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR).

Gols: Ricardo Bueno, aos 35’/1T, e

Cartões amarelos: Leandro Vilela (OFEC); Matheus Sales, Rafinha (CFC).

Cartão vermelho: Leandro Vilela e Matheus Costa.

Operário: Simão; Alex Silva, Fábio Alemão, Reniê e Fabiano; Leandro Vilela, Rafael Chorão (Rodolfo Filemon) e Leandrinho (Marcelo Santos); Felipe Garcia (Thomaz), Djalma Silva e Ricardo Bueno (Jean Carlo). Técnico: Matheus Costa.

Coritiba: Wilson; Val, Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro; Jhony Douglas (William Alves), Matheus Sales (Robinho) e Valdeci (Igor Paixão); Waguininho (Biel), Léo Gamalho e Rafinha (João Vitor). Técnico: Júlio Sérgio.

Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro (MG), auxiliado por Marcus Vinícius Gomes (MG) e Frederico Soares Vilarinho (MG).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

QUARTO CENTENÁRIO

PARANÁ

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA