ESPORTES

No reencontro de Diniz com o São Paulo, Santos leva a melhor e vence o San-São na Vila

Publicados

em

O São Paulo segue sem vencer no Campeonato Brasileiro. Na noite deste domingo, pela quinta rodada do torneio, o Santos derrotou o Tricolor por 2 a 0, na Vila Belmiro. Marinho e Gabriel Pirani anotaram os tentos decisivos do embate.

A partida marcou o reencontro de Fernando Diniz com o clube do Morumbi. Atual comandante do Peixe, o técnico dirigiu o time da capital de setembro de 2019 até fevereiro de 2021. Ao todo, somou 74 jogos pela equipe, com 34 vitórias, 20 empates e 20 derrotas.

Com o resultado, o Alvinegro Praiano foi a sete pontos, assumindo a nona colocação do Brasileirão. Já o Tricolor segue com apenas dois pontos, em 17º.

O Santos volta a campo agora na próxima quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), diante do Grêmio, fora de casa, pela sexta rodada do Nacional. No dia anterior, às 19 horas, o São Paulo recebe o Cuiabá.

 

O jogo – O primeiro tempo na Vila Belmiro começou muito abaixo do esperado. Nervosas, as duas equipes erravam muitos passes e cometiam muitas faltas. Com isso, demorou para sair uma jogada de perigo. Logo na primeira oportunidade, no entanto, a rede balançou.

Com o relógio marcando 26 minutos, depois de bom lançamento de Camacho, Jean Mota dominou com categoria na entrada da área e achou grande passe para Marinho, que encheu o pé para abrir o placar para os mandantes. Com o tento, o Santos cresceu na partida. Aos 32, Marcos Guilherme arrancou pela esquerda e cruzou rasteiro para Kaio Jorge. O atacante chegou batendo de primeira e tirou tinta da trave direita de Volpi.

Leia Também:  Jogos Olímpicos de Tóquio não terão público estrangeiro, dizem organizadores

Do outro lado, o São Paulo respondeu aos 40. Após cobrança de falta pela direita, a bola caiu os pés de Reinaldo, que dominou e bateu firme. A bola desviou no Pará e saiu pela linha de fundo.

Já aos 42, a vida do Tricolor se complicou. Luciano sentiu uma contusão muscular na coxa esquerda e deixou o gramado aos prantos. No minuto minuto seguinte, Lizieiro errou ao recuar a bola para Volpi e deu nos pés de Kaio Jorge, que tocou de primeira para Gabriel Pirani. Com o gol aberto, o meia apenas completou para o fundo da rede e saiu para o abraço.

(Foto: Divulgação/Santos)
(Foto: Divulgação/Santos)
a volta do intervalo, o Peixe seguiu mais ligado. Com quatro minutos, Marinho foi derrubado na entrada da área, e o árbitro sinalizou falta. Na cobrança, Kaio Jorge deu trabalho para Volpi, que fez a defesa em dois tempos.

Aos nove, os visitantes reagiram. Igor Vinícius recebeu cruzamento rasteiro de Eder e finalizou. Em cima da linha, Pará afastou, mas a bola voltou para o lateral são-paulino, que, na segunda tentativa, guardou. O árbitro, no entanto, anulou o tento ao flagrar impedimento na jogada.

Leia Também:  Palmeiras vence o Corinthians e está na final do Campeonato Paulista

Dez minutos depois, os donos da casa tiveram mais uma oportunidade em bola parada. Dessa vez, quem bateu foi Marinho. O atacante soltou uma bomba da intermediária e carimbou o travessão.

A partir de então, o jogo esfriou na Vila Belmiro. O São Paulo até tentou esboçar uma pressão, mas o time encontrou muitas dificuldades para agredir os rivais.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 X 0 SÃO PAULO

Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 20 de junho de 2021 (domingo)
Horário: 18h15 (de Brasília)
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (VAR)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade e José Reinaldo Nascimento Junior (DF)
VAR: Pericles Bassols (SP)
Cartões amarelos: Kaio Jorge e Zanocelo (Santos); Reinaldo, G. Sara e Igor Vinícius (São Paulo)

GOLS: Marinho, aos 26 do 1ºT, e Gabriel Pirani, aos 43 do 1ºT (Santos)

SANTOS: John, Pará, Luiz Felipe, Luan Peres, Felipe Jonatan, Camacho (Balieiro), Jean Mota, Pirani (Zanocelo), Marinho (Lucas Braga), Kaio Jorge (Madson) e Marcos Guilherme (Danilo Boza).
Técnico: Fernando Diniz

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Diego Costa (Léo), Bruno Alves e Reinaldo; Igor Vinícius, Liziero, Gabriel Sara (Benítez), Rigoni (Talles) e Welington; Eder (Galeano) e Luciano (Rojas).
Técnico: Hernán Crespo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Operário vence e acaba com série invicta do Coritiba na Série B

Publicados

em

Por

Operário derrotou o Coritiba por 1 a 0 no duelo regional pela 14ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com gol do atacante Ricardo Bueno, o Fantasma abriu vantagem que permaneceu até o apito final mesmo com as expulsões do volante Leandro Vilela e do técnico Matheus Costa na reta final. A partida foi realizada no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa.

O revés do Coxa encerra a série de 10 jogos de invencibilidade do Coxa no torneio. O time não contou com o técnico paraguaio Gustavo Morínigo e os laterais-direitos Natanael e Igor, suspensos. Diante desse cenário, o Alviverde entrou em campo com o volante Val improvisado na linha defensiva e com Paulo Sérgio à frente do banco de reservas.

Jhony e Valdeci ganharam oportunidade no meio campo enquanto Rafinha voltou à titularidade na vaga de Igor Paixão, que entrou na etapa final. As mudanças não surtiram efeito e o Coxa só passou a tomar a iniciativa no segundo tempo. Com vantagem numérica, os visitantes sufocaram e não chegaram ao empate por falta de pontaria.

Com o resultado, o Coritiba permanece com 25 pontos e agora fica a cinco do líder Náutico, justamente o próximo adversário. O jogo entre os líderes da Série B está marcado para a próxima sexta-feira (30), às 20h, no Couto Pereira. Contudo, vale lembrar que o time coxa-branca ainda tem um confronto a menos – a partida diante do Brusque, pela quarta rodada, acontecerá no dia 3 de agosto.

Do outro lado, o Operário reage após dois tropeços e chega aos 21 pontos. A equipe comandada por Matheus Costa fica a dois pontos do Guarani, quarto colocado, e visita o Goiás na sexta, às 19h, no estádio da Serrinha.

Leia Também:  Athletico vence o Juventude e segue 100% no Brasileirão

RICARDO BUENO MARCA PELO FANTASMA, QUE PERDE VILELA E MATHEUS COSTA NA ETAPA FINAL

svg%3E
Ricardo Bueno celebra o primeiro gol do Operário. (André Jonsson/OFEC)

O primeiro tempo ficou marcado pelas poucas chances das duas equipes. A primeira finalização saiu aos nove minutos, quando Leandro Vilela arriscou de longe e Wilson espalmou para fora. Na única chance do Coritiba, Guilherme Biro cruzou e Waguininho cabeceou para a defesa de Simão.

O gol saiu aos 35: o zagueiro Fábio Alemão descolou ótimo lançamento para Ricardo Bueno sair na cara do gol. O atacante entrou na área e, cara a cara com o goleiro coxa-branca, bateu firme com o peito do pé para balançar as redes.

Na etapa final, o confronto ficou mais emocionante com as expulsões do volante Leandro Vilela e Matheus Costa. O Coritiba foi em busca do empate e teve boas chances, mas a cabeçada de Léo Gamalho e o arremate de Val tiraram tinta da trave. Nos acréscimos, o goleiro Wilson foi para a área adversária na cobrança de escanteio e cabeceou por cima do travessão.

OPERÁRIO x CORITIBA

FICHA TÉCNICA – 14ª RODADA DA SÉRIE B

Leia Também:  Corinthians só empata com América-MG e é eliminado da Copa do Brasil

Data, horário e local: domingo (25), às 18h15, no Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR).

Gols: Ricardo Bueno, aos 35’/1T, e

Cartões amarelos: Leandro Vilela (OFEC); Matheus Sales, Rafinha (CFC).

Cartão vermelho: Leandro Vilela e Matheus Costa.

Operário: Simão; Alex Silva, Fábio Alemão, Reniê e Fabiano; Leandro Vilela, Rafael Chorão (Rodolfo Filemon) e Leandrinho (Marcelo Santos); Felipe Garcia (Thomaz), Djalma Silva e Ricardo Bueno (Jean Carlo). Técnico: Matheus Costa.

Coritiba: Wilson; Val, Henrique, Luciano Castán e Guilherme Biro; Jhony Douglas (William Alves), Matheus Sales (Robinho) e Valdeci (Igor Paixão); Waguininho (Biel), Léo Gamalho e Rafinha (João Vitor). Técnico: Júlio Sérgio.

Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro (MG), auxiliado por Marcus Vinícius Gomes (MG) e Frederico Soares Vilarinho (MG).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

QUARTO CENTENÁRIO

PARANÁ

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA