ESPORTES

Luciano sai do banco, e São Paulo vence o Fortaleza

Publicados

em

O São Paulo emplacou a terceira vitória seguida no Campeonato Brasileiro e encostou no Internacional. Na noite deste sábado (14), na Arena Castelão, a equipe mista de Fernando Diniz venceu o Fortaleza por 3 a 2 em um jogaço da 21ª rodada, na Arena Castelão, e entra para valer na briga pela primeira posição. Luciano, que saiu do banco, decidiu com dois gols. Antes, haviam marcado Gabriel Sara, para o Tricolor, e David e Wellington Paulista, para os mandantes.

É a quinta vitória consecutiva do time paulista, que venceu Flamengo (4 a 1), Lanús (4 a 3), Goiás (2 a 1), novamente Flamengo (2 a 1), pela Copa do Brasil, e, nesta noite, o Fortaleza.

Com o resultado, o São Paulo vai a 36 pontos no Brasileirão e se iguala ao Colorado, segundo colocado porque é tem mais gols pró (32 a 29). Vale destacar ainda que o clube do Morumbi tem três jogos pendentes do primeiro turno da competição. O Fortaleza, agora com Marcelo Chamusca no comando, segue com 24 pontos na 12ª colocação.

A utilização de um time misto por Fernando Diniz havia justificativa, já que na próxima quarta-feira (18) o São Paulo recebe o Flamengo na partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil. A ida terminou 2 a 1 para os paulistas. O Fortaleza faz jogo atrasado da 16ª rodada do Brasileirão contra o Vasco, quinta-feira (19), em São Januário.

LUCIANO SAI DO BANCO E DECIDE

Luciano foi o cara na partida deste sábado. Saiu do banco e decidiu para o São Paulo com dois gols. O segundo deles, um golaço: recebeu na entrada da área e soltou uma bomba sem chances para o goleiro adversário.

O PIOR: PABLO

Escalado como titular para poupar Luciano, Pablo não correspondeu. Lento, o atacante foi presa fácil para o sistema defensivo adversário e saiu sem chutar a gol. Para piorar a situação do pior desta noite, o camisa 11 Luciano, que entrou em seu lugar na etapa final, fez o gol já em seu primeiro toque.

Leia Também:  Palmeiras vence Athletico com gol de Raphael Veiga nos acréscimos

PAR OU ÍMPAR

Gabriel Sara e Daniel Alves decidiram no par ou ímpar quem iria para a bola na falta que acabou em gol são-paulino. O experiente camisa 10 ganhou na sorte, sorriu por isso, mas liberou para o companheiro depois que a barreira foi armada mais para dentro – e facilitava para um canhoto. Sara, então, fez bonito: bateu colocado e fez valer a pena a gentileza de Dani.

“A gente esperou o goleiro definir a barreira, e tiramos um par ou ímpar. Os dois estavam confiantes. Mas mesmo ele ganhando, ele deixou eu bater. O goleiro armou bem a barreira para cá [dentro], tinha espaço para eu bater por fora. Então, o Dani me deu essa cobrança”, afirmou Sara, na saída para o intervalo, ao “Premiere”.

LUCIANO DAQUI, WELLINGTON PAULISTA DE LÁ

Fernando Diniz mexeu no time e acionou Luciano. O atacante entrou e no primeiro toque balançou as redes. O troco do Leão veio na mesma moeda: Wellington Paulista entrou e logo deixou o seu.

NESTOR CHAMA A ATENÇÃO EM TIME MISTO

Escalado inicialmente sem cinco titulares (Juanfran, Reinaldo, Luan, Igor Gomes e Luciano), o São Paulo manteve o padrão de jogo de controlar a posse e dominar o adversário. A situação ficou ainda mais evidente quando sofreu o gol no primeiro tempo e precisou correr atrás do prejuízo. A nota positiva ficou para Rodrigo Nestor, de 20 anos. O volante participou bastante das ações ofensivas e deu velocidade em vezes que o meio de campo era lento.

FORTALEZA SEGUE ‘MODELO CENI’

A estreia de Marcelo Chamusca mostrou um Leão competitivo, forte no contra-ataque e perigoso quando decide atacar ou pressionar a saída de jogo adversária. Tudo o que era possível ver sob o comando de Rogério Ceni, que deixou o clube para assumir o Flamengo há poucos dias. David foi a opção de destaque ofensivamente, com gol e boas movimentações.

Leia Também:  Operário vence Sampaio Correia e encosta no G-4 da Série B

CRONOLOGIA DO JOGO

Depois de alguns minutos de espera, David viu seu gol ser confirmado aos 14 minutos do primeiro tempo. Aos 11, ele recebeu passe em contra-ataque, avançou em velocidade e tocou na saída de Volpi. A arbitragem levou três minutos para checar se a posição do atacante do Fortaleza era regular. Recuado após abrir o placar, os mandantes atraíram o time visitante, que empatou em bonito gol de falta. Aos 40 minutos, da entrada da área, Gabriel Sara colocou com categoria e venceu Felipe Alves.

Na etapa final, aos 12 minutos, David fez o segundo, mas a arbitragem foi ao VAR, viu falta em Diego Costa no início do lance e cancelou. Pouco depois, aos 15, Luciano completou cruzamento e virou. Marcelo de Lima Henrique até foi ao monitor por causa de possível mão de Vitor Bueno, mas confirmou o tento da virada. Com 28 minutos do segundo tempo, Wellington Paulista aproveitou rebote de Volpi e tocou para deixar tudo igual novamente. Um golaço de Luciano, aos 36, recolocou os visitantes em vantagem.

FORTALEZA

Felipe Alves; Tinga (Gabriel Dias), Paulão, Jackson, Carlinhos; Juninho, Felipe (Mariano Vázquez), Ronald (Marlon); David (Éderson), Bergson (Wellington Paulista) e Romarinho. Técnico: Marcelo Chamusca

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Igor Vinicius, Diego Costa (Reinaldo), Bruno Alves, Léo; Rodrigo Nestor (Hernanes), Dani Alves, Gabriel Sara, Vitor Bueno (Igor Gomes); Pablo (Luciano) e Brenner. Técnico: Fernando Diniz

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (Ceará)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Cartões amarelos: Felipe e Jackson (Fortaleza); Hernanes, Rodrigo Nestor, Léo e Daniel Alves (São Paulo)
Gols: David, aos 14′, e Gabriel Sara, aos 40 minutos do primeiro tempo. Luciano, aos 15′ e 36′, e Wellington Paulista, aos 28 minutos do segundo tempo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Santos vence a LDU na altitude de Quito e abre vantagem nas oitavas da Libertadores

Publicados

em

Por

O Santos venceu a LDU por 2 a 1 na noite desta terça-feira, no Estádio Casa Blanca, pelo jogo de ida das oitavas de final da Libertadores da América. Os gols foram marcados por Soteldo e Marinho. Os visitantes balançaram as redes com Jhojan Julio.

O Peixe superou os desfalques e a altitude de 2850 metros em Quito, no Equador. Depois de primeiro tempo com muitos espaços na marcação, o Alvinegro voltou melhor para a etapa final, quando desempatou e sofreu menos na defesa.

Como o gol fora de casa é qualificado na Libertadores, o Santos pode empatar ou até perder por 1 a 0 para avançar às quartas de final. A decisão ocorrerá na próxima terça, também às 19h15 (de Brasília), na Vila Belmiro. 2 a 1 levaria a eliminatória para os pênaltis.

Antes de receber a LDU, o Peixe enfrentará o Sport no sábado, também na Vila, às 17h. O Alvinegro pode poupar parte dos titulares.

O JOGO

O Santos suportou a pressão inicial da LDU e aproveitou a primeira chance criada. Pará fez bonita jogada individual e cruzou para Soteldo fazer o gol aos cinco minutos.

Leia Também:  Empate diante do Goiás prolonga jejum do Palmeiras contra times da Série A

A partir daí, a LDU dominou o jogo. Com a posse de bola e melhor fisicamente, a equipe dona da casa empilhou chances. No minuto 27, Perlaza bateu para boa defesa de John. E nos acréscimos, veio o empate.

O Santos cedeu um contra-ataque no último lance da etapa inicial. Billy Arce avançou e bateu para ótima defesa do goleiro John. No rebote, Jhojan Julio subiu mais que Diego Pituca e Marinho e empurrou para as redes de cabeça.

SEGUNDO TEMPO

O Santos teve novamente a primeira chance. Dessa vez, porém, Gabbarini foi bem finalização forte de Marinho de fora da área aos dois minutos. Na sequência, Alcívar bateu forte e John segurou mais uma.

E quando o Peixe parecia longe do gol, Marinho apareceu. O atacante bagunçou a defesa da LDU e sofreu (e converteu) o pênalti. 2 a 1 em Quito para os brasileiros aos 13 jogados.

O Alvinegro ajustou a defesa e pouco sofreu. Quando a LDU assustou, o goleiro John defendeu. A saída de Jean Mota para a entrada de Wagner Leonardo foi decisiva para o resultado. John, Pará, Marinho e Soteldo foram os destaques da equipe de Marcelo Fernandes. Vantagem para a decisão na Vila Belmiro.

Leia Também:  Coritiba vira sobre o Bragantino e vence a primeira no Brasileirão

FICHA TÉCNICA
LDU (EQU) 1 X 2 SANTOS

Data: 24 de novembro de 2020 (terça-feira)
Horário: 19h15 (de Brasília)
Local: Estádio Casablanca, em Quito (EQU)
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)
Assistentes: Ezequiel Brailovsky e Julio Fernandez (ARG)
VAR: Mauro Vigliano (ARG)
Cartões amarelos: LDU: Vega, Alcívar, Aguirre e Ordoñez. SANTOS: Luiz Felipe, Wagner Leonardo, Felipe Jonatan e Soteldo

GOLS:
LDU: Jhojan Julio, aos 46 minutos do 1T;
SANTOS: Soteldo, aos 6 minutos do 1T, e Marinho, aos 13 minutos do 2T.

LDU: Gabbarini; Perlaza (Zunino), Caicedo, Ordoñez e Cruz (Ayala); Villarruel, Alcivar, Vega (Caicedo), Quintero (Aguirre) e Billy Arce; Jhohan Julio e Martínez Borja
Técnico: Pablo Repetto

SANTOS: John, Pará, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Felipe Jonatan (Lucas Braga); Alison, Diego Pituca e Jean Mota (Wagner Leonardo); Marinho (Lucas Lourenço), Soteldo (Vinicius Balieiro) e Kaio Jorge
Técnico: Marcelo Fernandes

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

QUARTO CENTENÁRIO

PARANÁ

POLICIAL

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA